luas

3532f73c1716f62fad6b8a9616380a47
Henri Cartier-Bresson

Gosto de ti todos os dias. Não me lembro de dias em que não gostei de ti. Acho que já gostava de ti antes de te conhecer, de surgires na minha vida de forma inusitada, pela mão do D. H. Lawrence. Mas não gosto de ti todo o dia. Há momentos em que te odeio. Agora odeio-te. Odeio que ainda estejas nos meus textos. Odeio a falta que me fazes. Odeio a impossibilidade de preencher o vazio que deixaste.  Odeio não saber o que fazer com estes sentimentos pendurados, tal qual um pára-choques depois de um terrível acidente. E então vem a noite, e este ódio vai acalmando, até não restar senão um gostar, grande, imenso, intenso. É impossível não gostar de ti pela noite…

Anúncios

4 comentários sobre “luas

  1. Sei bem o que é essa bipolaridade de sentimentos!… Felizmente, ao fim do dia, vence sempre o lado bom da história; mesmo que carregado de nostalgia e dor e ilusão, é o lado bom. Nunca duvides! 🙂

    Curtir

    1. é necessário algum distanciamento para ver o lado bom. enquanto não cicatrizam as feridas, a dor latente é sempre mais aguda. Beijocas, aproveita o fim de semana

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s